{Em Clima de Copa: A Seleção Brasileira e Suas Camisas}

Mudanças Brasil 1

Hoje foi dia de sorteio dos grupos da Copa do Mundo no Brasil. Pra não deixar isso passar batido, o Feminina & Compulsiva vai agraciar suas leitoras com uma análise das camisetas que a seleção usou no decorrer das Copas.

Pois é, galera, fui contratado pra falar sobre filmes, mas to dando uma de Severino quebra-galho e vou falar sobre MODA! Eu nunca me imaginei falando sobre isso, nem na mais remota possibilidade de reencarnação, então fujam para as colinas, pois Caio Botter vai analisar modelitos e dar uma opinião de “macho alfa”.

Copa do Mundo. Todo mundo é patriota nesssa época né? Tem gente que não torce para o Brasil, seja por não curtir futebol, seja por achar palhaçada esse patriotismo repentino, seja por achar que pessoas lucram com isso por trás dos panos (principalmente políticos). Eu não sou fã fã fã de futebol. Pra falar a verdade, acompanho muito mais futebol americano. Acompanho tabelas de classificação e vejo as finais (caso meu time chegue lá, lógico). Mas quando a seleção entra em campo eu visto minha camisa amarela e torço de verdade. Muitos podem achar isso ridículo, mas eu fui educado assim. Algumas das minhas melhores memórias de infância são das copas de 94 e, principalmente, 98, com a família reunida na frente da TV torcendo pra Ronaldo e agregados.

Eu sempre achei a camisa da seleção a mais linda de todas. Eu adoro amarelo e acho uma camisa ousada, alegre, que trás um peso muito grande para quem olha. Mas essa camisa canarinho muda mais que a Luana Piovani troca de homem. Então, vamos fazer uma analise bocó das camisas que a seleção usou no decorrer das copas do mundo.

Copas de 1930 e 1934

Mudanças Brasil 1930

No início de tudo a camisa brasileira era branca e azul. Tipo, “Oi?!”. Por que raios BRANCA? Por causa das estrelas da bandeira? Porque alguém deixou as camisas de molho na cândida e esqueceu? Não sei, mas tem cara de tudo, menos de Brasil. Pra falar dos detalhes do modelito, nota-se uma gola pólo trançada com cordão e com o símbolo da CBD (Confederação Brasileira de Desportos).

Copa de 1938

Mudanças Brasil 1938

Mais uma camiseta branca, só que com gola V beija-rapazes e o símbolo da CBD grandão e parecido com o que viria a ser da CBF.

Copa de 1950

Mudanças Brasil 1950

Gola pólo mas sem os cordões. Camisa da lendária Copa do Brasil, em que fomos derrotados pelo Uruguai num Maracanã lotado.

Copa de 1954, 58, 62 e 66

Mudanças Brasil 1954

O trauma foi tamanho pela derrota em casa na copa anterior que a camisa branca foi banida, e a clássica camisa amarela começava sua jornada pela história do futebol, conquistando os títulos de 58 e 62.

Copa de 1970

Mudanças Brasil 1970

A camisa imortalizada pelo time mágico de Pelé, tricampeão mundial, abandonou a gola pólo e aderiu à gola careca (É isso mesmo, produção?). Nessa copa o Brasil levou o caneco pra casa, que foi roubado e DERRETIDO. Já vi ladrão burro, mas igual a esse… Brasil é isso!

Copa de 1974

Mudanças Brasil 1974

Em 74 a grande mudança foi a inclusão das estrelas sobre o logo da CBD que representavam os títulos mundiais que a seleção havia conquistado até então. E ficou com essas 3 estrelas por 20 anos, até a conquista de 94.

Copa de 1978

Mudanças Brasil 1978

Em 78 a camisa ficou com cara de Adidas, com as clássicas listras saindo dos ombros e indo até as mangas.

Copa de 1982

Mudanças Brasil 1982

O grande time de Zico (considerado por muitos o melhor time de todos os tempos) vestiu uma camisa com o escudo da recém formada CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O escudo trazia uma imagem da taça Jules Rimet e um ramo de café.

Copa de 1986

Mudanças Brasil 1986

Pela primeira vez o nome do patrocinador passa a aparecer no lado direito do peito. A gola careca foi abandonada dando lugar à tão clássica gola pólo em V.

Copa de 1990

Mudanças Brasil 1990

Quase nada muda pra camisa de 86, só a gola que fica um pouco mais fechada.

Copa de 1994

Mudanças Brasil 1994

O Brasil pode ter sido tetracampeão mundial nessa copa, mas fazer uma camisa dessas pra seleção usar foi mais mancada do que encoxar a mãe no tanque em sexta feira santa. Esses escudos em marca d’água são uma das coisas mais bregas que já vi. Gézuis!

Copa de 1998

Mudanças Brasil 1998

Agora com quatro estrelinhas no peito, a Nike entra como fornecedora de material esportivo e dá uma ajeitada no visual que foi destruído em 94.

Copa de 2002

Mudanças Brasil 2002

Nessa camisa a tradição foi dar uma volta. Encheram a camisa com detalhes verdes, usaram um amarelo cegante e, na minha opinião, ficou mega poluída. Mas enfim: Brasil pentacampeão.

Copa de 2006

Mudanças Brasil 2006

A tradição volta, entra mais uma etrela no peito, uma gola padre e o escudo da CBF é colocado dentro de um contorno. Arrisco a dizer que foi uma das camisas mais bonitas da seleção que eu tive a oportunidade de ver.

Copa de 2010

Mudanças Brasil 2010

A camisa volta a ser bem básica, remetendo à camisa da campanha de 70. Sem frescuras e sem poluição.

Copa de 2014

Mudanças Brasil 2014

Pouca mudança, só a gola mesmo que mudou. Mas a Nike esqueceu de ler o estatuto da CBF que torna oficial o uso da palavra BRASIL sob o escudo. É, vão ter que fazer tudo de novo.

Bom, é isso ae. Viva a seleção, Viva o Brasil, Viva Raul, Viva o Cristo Redentor e Viva a Vanusa cantando o Hino Nacional:

 .

.

.

F&C - Caio BotterVocê pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

Anúncios

{Inspiração: Pretty In Pink}

Imagem 1 - Rosa

Essa é a postagem de estreia da nova nova colaboradora Giulia. Ela vai mostrar pra gente algumas referências e inspirações, seja de moda, decoração ou viagens. Para conhecer um pouco mais sobre ela é só entrar na aba sobre a  equipe do blog 😉 “

“Pink is the NEW Black” ou na versão brasileira o rosa é o novo preto. Gostos à parte é difícil achar alguma mulher cheia de feminilidade que não tenha pelo menos uma peça de roupa rosa no guarda roupa, prateleira ou gaveta. Pois é, o verão vem ai e o rosa é uma boa cor para apostar quando montar seu look. O legal dessa cor é que ela vem em vários tons, desde os mais clarinhos e delicados até aqueles bem quentes para chamar atenção mesmo. O tom não é chamado de rosa choque por nada. Eu se fosse você deixava o mundo mais rosa.

Imagem 2 - Rosa

Essas coisas lindas vocês podem achar na Loja Forever 21 – inaugurando no Brasil em Dezembro/2013 Shopping Morumbi São Paulo – http://www.forever21.com

,

O rosa vai bem com cores claras, escuras e com o bom e velho jeans, é possível também misturar tons de rosa, ou jogar uma cor diferente para fazer o famoso “color block”.

.

Imagem 3 - street look Rosa

,

E você, também gosta de rosa? Conta pra gente 😉

.

.

.

F&C - Giulia Maccarini

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Moda: Desfile Aquastúdio e SPFW 2º Dia}

SPFW Inverno 2014 5

Mesmo estando MEGA atrasado, devido aos probleminhas técnicos, eu decidi postar mesmo assim. Assumo: rolou um afeto com a postagem, rs.”

Nessa edição do SPFW (Inverno 2014) eu fui convidada pela Ilike pra assistir ao desfile da Aquastúdio, eles foram os patrocinadores do desfile, no 2º dia. Junto com a Thaís (do Poá e Glitter), a Dani (do Mimimi & Ruivices) e a Karen (do Pequena Notável) fomos conferir à coleção e a “tenda” no Parque Villa Lobos. No final da postagem eu vou colocar um vlog que fiz com as imagens do espaço do Fashio Week, o desfile, um bate-papo com um dos cabeleireiros responsáveis pelo visual  do desfile e com o Eduardo Kobra contando sobre a instalação que ele estava fazendo.

SPFW Inverno 2014 6

A Aquastúdio fez pela segunda vez seu desfile no SPFW, ela já é das antigas pelo Fashion Rio. Nessa coleção eles deixaram a silhueta bem feminina e retrô (inspirada nos anos 40), muitos recortes geométricos e transparências. Há também aplicações, capas, tecidos firmes como a lã e um pouco mais fluidos como o veludo. Foi um desfile muito bonito, mostrando vestidos de festa que é o que deu destaque e fama à marca assinada pela Esther Bauman.

Na beleza eles apostaram em um belo olho preto esfumado, com uma boca natural e uma pele bem iluminada (super usável na vida real). Fizeram um coque alto “torcidinho” com todos os fiozinhos no lugar (sendo que todos os finalizadores utilizados pra segurar o penteado eram da Ilike)  e continuaram brincando de geometria nos casquetes:

SPFW Inverno 2014 4

Como Fashion Week é referencia de gente “montada” e estilosa, fotografei alguns looks da galera que circulou por lá naquele dia (referências nunca é demais, vamos combinar rs):

SPFW Inverno 2014

No lounge do evento havia uma lojinha cheia de artigos diferentes de decoração e cacarecos diversos:

SPFW Inverno 2014

Outra coisa bem bacana dessa edição foi a instalação onde o grafiteiro Eduardo Kobra estava fazendo um grafiti 3D para a Hot Wheels. Ele estava fazendo um grafiti em um painel e em um Maverick, onde a brincadeira estava na interação do garoto com o carro, como se ele fosse de fato seu brinquedo. Ele foi durante todos os dias do Fashion Week fazendo “ao vivo” o trabalho, finalizando a obra no último dia dessa edição:

SPFW Inverno 2014

Haviam os espaços de revistas, algumas marcas e o clássico espaço do Boticário. Estava rolando algumas demonstrações de maquiagem e houve o lançamento da coleção “Rio Sixties“:

SPFW Inverno 2014 7

E pra fechar com chave de ouro:

Eu e a Costanza Pascolato, amiga de infância, rs (Sim, na cara dura eu fiz a tiéte e pedi pra tirar uma foto com ela!).

Eu e a Costanza Pascolato, minha amiga de infância, rs (Sim, na cara dura eu fiz a tiéte e pedi pra tirar uma foto com ela!).

.

No vlog tem mais informação, imagens e detalhes sobre o 2º dia dessa edição:

Acompanhou o SPFW? Gostou mais de algum dos desfiles? Conta pra gente 😉

.

.

.

F&C - Karol Oliveira IVocê pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Moda: Herchcovitch se inspira no folclore brasileiro para mini coleção}

.

Outubro tem como dia marcante, além do dia das crianças/Nossa Senhora, o Halloween. Que nada mais é do que uma importante data pagã que foi incorporada ao calendário cristão.

O dia 31 de Outubro costuma ter mais destaque pelos países do hemisfério norte, mas a disseminação da cultura americana e européia faz com que essa divertida comemoração desça até o Brasil que cada vez mais comemora e festeja esse dia.

No dia 10 de outubro o  estilista Alexandre Herchcovitch  lança uma mini coleção pro  Halloween. Mas de um jeito um pouco mais tupiniquim, tendo como referência e inspiração o folclore brasileiro. Os personagens folclóricos como o Saci-Pererê, Boitatá e Curupira se transformam em estampas modernas e estilizadas. Para as crianças, entre um e oito anos, será lançada uma fantasia do esqueleto do saci aposto que adultos estão se estapeando por isso.

Herchcovitch comenta:

Acredito que estas lendas do folclore brasileiro podem dar uma cara nova ao Halloween local (…) Além dos nomes serem ótimos, suas representações são interessantíssimas assim como a história por trás delas.”

As peças estarão à venda na loja Herchcovitch;Alexandre, em São Paulo, (Rua Melo Alves, 561, Jardins) e vão custar entre R$ 179,00 (camisetas) e R$ 299,00 (fantasia).

 

.

F&C - Karol Oliveira

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥