{Em cartaz: Invocação do mal}

the conjuring

Lambuze seus dedos na manteiga da pipoca e limpe na cadeira da frente, pois hoje é dia de cinema!

A empolgação tomou conta de mim e cá estou eu escrevendo mais um texto para o deleite dessa mulherada compulsiva. E hoje farei uma indicação de um filme que está nos cinemas (Estreou dia 13). Sim, você pode assisti-lo sem ter que procurar em prateleiras de locadoras empoeiradas ou na locadora da pirataria online.

E o filme indicado é Invocação do Mal (The Conjuring) de James Wan.

Sim, gatas,  trata-se de um filminho de terror. TERROR! Sei que existe uma relação de amor e ódio do público feminino com filmes horripilantes, mas se você for do time das que têm culhões (no sentido figurado, lógico. Mas se tiver de verdade, nada contra!) vai curtir muito esse aqui.

Nota mental: Sempre que eu falo de filmes de terror me vem na cabeça o vídeo do “Ai que susto!” (Digita isso no YouTube e veja o primeiro vídeo que aparecer. XD)

James Wan é nada mais, nada menos que o diretor do primeiro filme da Saga Jogos Mortais. Filmão, né? Mas o que mais me deixou tranqüilo é que ele foi o diretor apenas do primeiro filme (que é uma obra de arte) e não participou da triste decadência de suas continuações. Então, pode-se dizer que ele tem credibilidade no assunto.

O filme é baseado em fatos reais, mas é lógico que nem tudo aquilo que você verá na telona realmente aconteceu. Mas que dá um frio na barriga só de saber disso… ah dá! Ele se passa nos anos 70 e é sobre um casal com 5 filhas (é, eles não tinham TV) que se muda para uma casa de campo bem antiga, levemente macabra, e há algum tempo abandonada. Aí você pensa: “Casa antiga, abandonada e MEIA DÚZIA de mulheres?! É praticamente um banquete pra Satanás!”

IMG_8649.dng

Previsivelmente, eles começam a ser assombrados por uma presença obscura e procuram ajuda com um casal de investigadores paranormais (ainda acho que deveriam ter chamado os Caça Fantasmas) Ed e Lorraine Warren.

Foto 2

Clichê lendo assim né? Mesmo sendo um plot meio batido e não entregando nada que já não tenha sido visto antes, esse filme realmente faz valer o preço do ingresso. Cenas muito bem dirigidas, clima de angústia e realismo dão ao filme um ar perturbador muito interessante.

IMG_7586.dng

Não vá ao cinema esperando um filme de sustinhos previsíveis ou pessoas possuídas pelo ritmo Ragatanga. Vá esperando um filme tenso, sombrio, em que você realmente se preocupará com o bem estar daquela família (e com a sua volta pra casa).

Foto 1

Não é uma obra prima do terror, mas em meio a tantos fiascos do gênero nos últimos anos, esse filme ganha destaque por realmente entregar aquilo que propõe.

E nota: Você nunca mais vai olhar para as suas bonecas do mesmo jeito.

IMG_6285.dng

Portanto CORRA, chame seu bofe e o obrigue a te levar pra ver esse filme. É garantia de sucesso! Se não tiver bofe… me liga, sua linda! 😉

Só pra dar mais vontade:

.

.

.

F&C - Caio Botter

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

Anúncios

{Sessão Pipoca: Antes do Amanhecer}

Before-Sunrise

Nessa postagem há uma estréia combo: finalmente estrearemos a categoria “filmes” e  estrearemos também as colaborações no F&C.
Esse é o texto de estréia do novo colaborador o Caio Botter (no “equipe” do blog, alí em cima, você lê mais sobre ele), que falará principalmente na categoria Filmes e Séries.

Vamos estrear essa categoria falando de uma obra de arte do diretor Richad Linklater que revolucionou o cinema romântico pseudo-cult norte americano: A Trilogia Antes do amanhecer.

Vou abordar apenas o primeiro filme, pois seria impossível falar dos outros dois sem dar spoilers.

Para começar a falar desses filmes, eu tenho que fazer uma citação a uma letra do Nando Reis: “O amor pode estar do seu lado”

Bonito, não? Acho interessante essa idéia de que o amor pode esbarrar em você quando menos se espera, seja em uma fila de banco, na mesa ao lado no bar, em um ponto de ônibus ou às 4h da manhã em uma balada onde você já pegou 20 caras, já bebeu 10 tequilas e sua dignidade já foi embora faz tempo. Esquisito, porém acontece.

Aí eu te pergunto, ó mulher feminina & compulsiva: Qual foi o lugar mais inusitado onde recebeste uma flechada fulminante de um cupido fanfarrão? Nesse filme foi em um trem.

Os personagens principais: Jesse (Ethan Hawke), um norte americano indo para Viena e Celine (Julie Delpy), uma francesa à caminho de Paris, se conhecem em um trem que cruza a Europa da forma mais casual e comum possível: Rapaz vê a menina, rapaz acha a menina atraente, rapaz puxa um assunto banal e os dois conversam. Todo mundo já passou por isso, não é? Os dois conversam no trem e fica clara a sintonia do casal apesar do abismo cultural entre um norte-americano e uma francesa. E isso é muito engraçado, pois os dois simplesmente não conseguem parar de falar. E não somente aquele papinho banal de desconhecidos, mas assuntos malucos e profundos de duas pessoas que parecem se conhecer há anos. Quando o trem chega em Viena, o adeus é inevitável, mas Jesse tem seus 6 segundos de coragem e convida Celine para descer com ele e passarem um dia juntos na cidade.

Before sunrise 1

Qualquer garota normal negaria de imediato, mas duvido que nem mesmo você, minha leitora F&C, resistiria ao xaveco e à malemolência EthanHawkiana. Pois é, a Celine também não resistiu. Ela se permite mudar seu itinerário para ver o que aquele rapaz desconhecido teria para lhe oferecer. Essa coragem de ambos os lados, eu acredito, que seja o que falta na vida de muita gente: a coragem de se abrir para o desconhecido.

Os dois descem em Viena e esse é apenas o plot inicial de uma das maiores histórias românticas já vistas na telona. Porém, essa aventura pela cidade tem hora para acabar. Na manhã seguinte Jesse tem que pegar seu vôo de volta para os EUA e Celine tem que pegar seu trem para Paris. Ambos sabem que seria muito difícil se encontrarem novamente pela distância que separa suas vidas. Então, o que eles fazem? Decidem aproveitar ao máximo aqueles momentos juntos e fazerem aquelas horas se tornarem realmente especiais.

Before sunrise 2Before sunrise 3

E se você acha que vai encontrar apenas um romance água com açúcar com final feliz, você está completamente enganada. Diálogos inteligentes e filosóficos recheiam todo o filme, que possui uma fotografia primorosa e uma construção de personagens como poucas vezes vista. É impossível não ficar angustiado ao perceber que aquelas horas estão chegando ao fim. O realismo dos dilemas dos personagens, a veracidade de suas falas e pensamentos e a sensação de que aquela história não é apenas um conto de fadas, faz com que qualquer um que já teve uma grande paixão mal resolvida se identifique com o casal.

2lrg14

O diretor Richard Linklater declarou que escreveu esse filme baseado em uma experiência real de sua vida. Porém, descobriu muitos anos depois que sua “Celine inspiradora” havia falecido semanas antes do início das filmagens de Antes do Amanhecer.  Triste.

Esse filme foi lançado em 1995 e sua continuação (Antes do pôr do sol) veio apenas em 2004. O mais brilhante de tudo isso é que o tempo não passou apenas para nós, rélis espectadores, mas também para os personagens e atores. O terceiro filme (Antes da meia-noite) estreou em junho desse ano e novamente mostra o passar do tempo para os personagens. Então, em três filmes vemos 3 épocas diferentes do casal (vinte e poucos anos, trinta e poucos anos e quarenta e poucos anos) e como eles evoluíram nesse período. E o projeto do diretor (e dos atores) é de continuarem fazendo filmes sobre essa história até onde der, sempre respeitando o intervalo de 9 anos entre um filme e outro. É o projeto de conseguir retratar a vida inteira de uma história de amor. Genial, não?

tumblr_mdcp7dSkCv1qm831xo1_500

Em boas locadoras você encontra os dois primeiros filmes. Mas quem vai à locadoras hoje em dia, né? Já os encontrei também nessas promoções malucas de lojas como Saraiva e Livraria cultura por uns R$15,00 cada. Você também pode se aventurar no mundo underground dos torrents, mas não rola explicar como faz aqui pra não pegar mal caso o blog comece a dar rios de dinheiro no futuro. Seja como for, VEJA ESSES FILMES! Obrigatório para um bom repertório cinematográfico de qualquer mulher inteligente.

Para conhecer um pouco mais (só achei o trailer sem legendas):

.

Se não viu, comente o texto. Se já viu, nos fale o que você achou. Se não viu e nem quer ver, nos conte o porquê dessa revolta, meu amor…

.

.

F&C - Caio Botter

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥