{Em Cartaz: Gravidade}

gravidade

Lambuze seus dedos na manteiga da pipoca e limpe na cadeira da frente, pois hoje é dia de cinema!

E hoje gente, temos a oportunidade (quase que única na vida) de indicar um filme que entrará para a história do cinema e que aparecerá em inúmeras listas de “Melhores Filmes de todos os tempos” na posteridade.  O filme de hoje é Gravidade (Gravity, 2013) de Alfonso Cuarón.

 gravity (4)

Clássico. Essa palavra define o que eu vi depois de sair do cinema. A sensação que me deu foi de ter acabado de ver um filme do Kubrick recém saído do forno. Infelizmente, sou uma criança e não tive a oportunidade de assistir um filme do Kubrick no cinema. Mas agora tenho um consolo: Não vi Kubrick, mas vi Cuarón!

O diretor mexicano Alfonso Cuarón já tem no currículo grandes sucessos como Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban e o magnífico Filhos da Esperança, mas em Gravidade ele não só se superou como colocou seu nome entre os grandes e intocáveis diretores de cinema. Inicialmente, foram selecionados para os papéis principais do filme Angelina Jolie e Robert Downey Jr. , porém ambos desistiram de fazer seus papéis antes de iniciarem as filmagens (Ou seja, cagaram bonito pro filme). Portanto, foram escolhidos como “tapa-buracos” dois atores desconhecidos, que provavelmente você nunca ouviu falar: Sandra Bullock e George Clooney.

Aposto que depois que o filme ficou pronto, as reações foram mais ou menos essas:

gravity (2)

#xatiados hue hue hue

Gravidade não é um filme de história ou trama complexos. É até simples demais: Uma equipe de astronautas está fazendo uma manutenção de rotina no telescópio Hubble quando são alertados de que os russos destruíram um de seus satélites e a explosão causou uma reação em cadeia, destruindo vários outros satélites e gerando uma enxurrada de destroços na órbita terrestre (Russos Malditos!). Os destroços atingem essa equipe e o filme fala da tentativa de sobrevivência no espaço dessas pessoas.

gravity (5)

 E não pense que se trata somente de um filme de ficção científica. Longe disso! É um filme de sobrevivência. E sobrevivência no local mais inóspito possível. No espaço a vida é impossível (e o diretor deixa isso bem claro na primeira cena do filme).  Nem o Bear Grylls ou o MacGyver (Magáááááiver) sobreviveriam.

gravity (3)

Toda a parte tecnológica e grandiosa fica em segundo plano e serve como estrutura para o drama da personagem de Sandra Bullock, tanto é que o lado emocional do filme se sobrepõe ao lado visual. Você cria uma ligação tão grande com aquela personagem que você perde o ar junto com ela, fica tenso, angustiado e torce com todas as suas forças para que ela sobreviva. Você não sabe se fica tenso pela situação ou admirado pela beleza do filme.

gravity (6)

O filme é tecnicamente perfeito: Fotografia impecável, trilha sonora, efeitos sonoros, edição e efeitos especiais que parecem mais reais do que os vídeos da NASA. Se você tem labirintite, não veja esse filme. A câmera não para quieta e gira mais que o Pião da Casa Própria. Ela vai do plano panorâmico ao ponto de vista dos astronautas, não existe chão, não existe em cima, embaixo, não existe ponto de referência… Então todos os ângulos são possíveis. Sabe o que é isso? É o diretor tentando fazer (e conseguindo de forma extremamente bem sucedida) você se sentir no espaço de verdade.

Para você ter noção, o cara dirige tão bem que ele consegue fazer você sentir claustrofobia no espaço. NO ESPAÇO! Quer mais espaço de sobra do que no… Espaço? (Huahuahuahua Eu sei que essa frase ficou estúpida, mas deu pra sacar a contradição).

Tem alguns furos técnicos espaciais? Sim, tem. Afinal é um filme de ficção e não um documentário. Mas são coisas que só a galera na NASA e o astronauta brasileiro Marcos Pontes vão perceber.

*Sempre que eu penso no Marcos Pontes me vem isso na cabeça:

gravity (1)

Huahuahuahua…

Espere encontrar algumas referências (propositais ou não) a 2001 Uma Odisseia no Espaço, Wall-E, Alien (só que a Sandra Bullock é gostosa e não baranga como a Sigourney Weaver), Apolo 13… Ou seja, tem de tudo!

E antes de terminar: MEU JÉSUIS, que corpo esse da Sandra Bullock, ein?

Pasmem: ELA TEM 49 ANOS (com corpo melhor que muitas com 20)!

gravity (1)

Benzadeus!

Veja no IMAX 3D. Sério, as coisas voam na sua cara.

Portanto, na falta de um foguete, agarre seu bofe pelo cangote e peça para ele te levar às estrelas (Se é que você me entende).

 E se não tiver bofe… me liga, sua linda! 😉

Link do IMDB: http://www.imdb.com/title/tt1454468/

Trailerzinho maroto:

.

.

.

.

F&C - Caio Botter

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

Anúncios

9 thoughts on “{Em Cartaz: Gravidade}

    • E aí, Demetrius, é melhor que 2001? Pensei bem e percebi que não.
      E pitel é uma palavra mtoooo forte pra definir a Sigourney Weaver. Num mundo onde só tenham seres pretos cabeçudos que babam e te comem, talvez.

    • huahuahua valeu! Sou só um metido a besta na área de cinema mesmo, mas até que engano bem.
      Recomendo muito que você veja esse filme em Imax se for possível. Desde Dredd eu não ficava feliz com o 3D de um filme. É incrível!

  1. “Ual” é a única palavra que expressa o que eu senti quando li o texto e vi o trailer…
    Sandra Bullock perfeita sempre dando um SHOW!
    Amei a dica, com certeza assistirei ao filme

    ps: morri com as “reações” do Robert (gistoso) e da Angelina e essa foto da propagando do Marcos Pontes… ai senhos HAUHSUAHUHS
    ps2: se eu não tivesse namorado eu até te chamaria para me levar às estrelas
    ai ai, parei

    FB: Mil Maneiras de Pensar

    • Sandra Bullock mora no meu coração desde Velocidade Máxima. Acho que o Oscar ta garantido pra ela.
      E sobre levar às estrelas… huahuahuahua, valeu! Mas não comentarei, pois tenho um péssimo histórico com namorados psicopatas perseguidores e ciumentos – apesar de querer muuuuto comentar 😉

      Obrigado pelo comentário e pela força, linda, e continue acompanhando o F&C!

      • imagina, continuarei sim e desconsidere meus erros de digitação, algo me diz que eu tinha acabado de acordar haha

        Fiquei curiosa com o que vc iria comentar…

  2. I think other website proprietors should take this web site as an example , very clean and wonderful user genial design and style . “One of the first duties of the physician is to educate the masses not to take medicine.” by William Osler.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s