{Corpo: Lush Anuncia Sua Volta ao Brasil}

Fresh

A LUSH, marca britânica de cosméticos frescos e feitos à mão, acaba de anunciar sua volta ao mercado brasileiro. Fora do país desde 2007, a LUSH retorna com operação própria. Com o plano de abrir diversas lojas em cidades chaves nos próximos 5 anos, a reabertura será iniciada por São Paulo. Um escritório da marca funciona na cidade desde abril de 2013.

O primeiro ponto de venda da marca ocupará 400 m2 no bairro do Jardim Paulistano em São Paulo e contará também com um spa, espaço que faz sua estreia na América Latina. A previsão de abertura para a loja e spa é para o primeiro semestre de 2014.

Sobre a Lush

Desde que foi criada há 18 anos, a LUSH cresceu e conta com mais de 900 lojas em 51 países, além de diversas fábricas próprias em diferentes localizações do mundo. Nossa marca sempre foi guiada pela ética e pela inovação; criadora de produtos de beleza pioneiros como bombas de sais de banho efervescentes, gelatinas de banho, shampoos sólidos e tabletes dentais de pasta de dente sólida. A Lush dá ênfase aos ingredientes frescos, como frutas e vegetais orgânicos e opera de acordo com uma política restrita contra testes em animais, além de apoiar iniciativas para o comércio justo (Fair Trade) e comércio comunitário (Community Trade). A LUSH também lidera a indústria de cosméticos no combate de excesso de embalagens ao desenvolver campanhas para a conscientização pública, além de criar produtos que possam ser vendidos ‘pelados’ aos consumidores, ou seja, sem embalagens. A LUSH recebeu o prêmio Trailblazer 2006 do PETA para o Bem Estar Animal e o prêmio ‘Empresa do Ano’ do International Fund for Animal Welfare em 2010. Em 2012 a LUSH lançou o concurso Lush Prize com um prêmio de £250 mil para ajudar a acabar com os testes em animais.

Os co-fundadores Mark e Mo Constantine foram condecorados OBEs pelos serviços prestados à indústria de cosméticos no ano de 2010.

.

.

.

F&C - Karol Oliveira I

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

Anúncios

{#CQSAIFPV: #2}

Figura1

Voltei com mais um CQSAIFPV, your one and only source into the scandalous lives of Internet’s elite.

Se você estava ocupada demais fazendo coisas desnecessárias, tipo, trabalhar, ou deixou passar despercebido, vem ver o que rolou na internet!

Essa semana o que bombou na rede mundial de computadores foi a galera falando sobre o app Lulu.
Caso você não tenha visto nada a respeito (o que eu acho impossível), Lulu é um aplicativo que tem como função dar notas para os caras do seu facebook, anonimamente.

Eu até instalei o app (só a nível profissional (AHAM) ) porque isso pareceu uma coisa tão sem cabimento que eu precisava formar uma opinião concreta. O bom do aplicativo é que não dá pra você escrever o que quiser mas o ruim do aplicativo é que não dá pra você escrever o que quiser.  É tudo predefinido por um esquema de alternativas.
Mas aí eu pergunto a você, querida empresária  que desenvolveu esse aplicativo. Você achou mesmo, do fundo do seu coração, que as mulheres iriam recomendar os seus ex, falar as qualidades e dizer “pega aí meninas”? MAS QUE INGENUIDADE É ESSA MINHA SENHORA? Certeza que quem deu notas positivas são aquelas amigas que são praticamente brothers dos caras ou a mãe deles. Mulher é um bicho egoísta. Não chamamos de “meu ex” por acaso. Olhe a propriedade ali no ‘meu’. Não interessa quem terminou com quem, o que interessa é que ninguém mais pode pegar e, se pegar, que eu não conheça a pessoa que é pra me dar o direito de falar mal dela a vontade.

Mas é assim que a internet está, minhas amigas. Fazendo a objetificação das pessoas. Os sites de relacionamento tratam as pessoas como cardápio, julgam o livro pela capa. Saudade dos áureos tempos de bate papo UOL, onde todos eram iguais perante o nickname (alguns com centímetros a mais) e rolava aquela disputa saudável com as amigas de quem ia pro reservado mais rápido.

Onde está o amor duradouro, o até que a morte nos separe?

“Ele deve ter sido um marido tão bom que tiraria 10 no Lulu, certeza”

“Ele deve ter sido um marido tão bom que tiraria 10 no Lulu, certeza”

Daí que há boatos de que sairá um app do mesmo jeito só que para os meninos, o Tubby. Acho que já deu essa historia de pagar na mesma moeda porque parece que eu estou de volta à 7ª série.

Tem uma coisa que se chama mesa de bar, que é usada por gerações para falar desses assuntos.

Ex bom é ex block + report as spam

Ex bom é ex block + report as spam

Na verdade eu tenho é medo de onde tudo isso vai parar. MENINOS NÃO CONFIEM NO TUBBY É TUDO INTRIGA DA OPOSIÇÃO!!!

Mas essa semana também foi maravilhosa por motivos de: Steve Kardynal. Ele tem um canal onde só posta vídeos sem noção e se tem uma coisa que eu amo nesse mundo é gente que não tem medo de passar vergonha.

E esse vídeo já está no top 5 do meu coração pra sempre ❤

Ele dispensa qualquer comentário, basta dar play e chorar de emoção com essa performance digna do VMA, do AMA, do OSCAR, do Especial Fim de Ano da Globo. ❤

Van Dame aceitou o desafio

Van Dame aceitou o desafio

Entrando mais na vibe do Feminina & Compulsiva, esse ladrão sambou na cara da sociedade, demonstrando mais vaidade do que eu já tive na vida.

Conhecido como ‘Ladrão Cheiroso’, ele normalmente assalta lojas de roupas e acessórios, no estado do Paraná. Gente! É um bandido metrossexual! Tá ai pra quebrar os tabus da sociedade que bandido não se cuida, não trata a pele, não tira cutícula. Ele manja até de coloração de cabelo. Mas não qualquer coloração, manja de pintar o cabelo de loiro! Platinado!
E usa laquê pra ofuscar a câmera, gente <3. A arma dele deve uma chapinha. “Nem vem que jogo reparador de pontas no seus olhos!”

 

Quero muito que ele seja preso. Não pra ele pagar pelo crime, pelo prejuízo, nem nada. Apenas quero MUITO ver como ficou o cabelo dele, de repente pegar umas dicas, quem sabe. Uma vez tentei pintar sozinha de loiro e não deu muito certo não.

Me deixa, to gata.

Me deixa, to gata.

Nosso povo tem uma mania de abrasileirar as coisas, né? Como acontece com as musicas, agora também está acontecendo com os grandes filmes.
Apresento a vocês, na versão Herbert Richers, sem o Santoro <Del>travesti</Del> delicia, o filme 300.

THIS IS MY BOOOOYYYYYYY

THIS IS MY BOOOOYYYYYYY

Eu não sei vocês, mas se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida, é que NUNCA devemos desafiar alguém na escada. Lição aprendida na novela  e levada pra vida!

Bom suas lindas, vou ficando por aqui. Se deixei passar algo, comenta. Dicas e sugestões tbm são bem vidas!

Deixo vocês em um momento de reflexão. Minuto de Sabedoria.

figura7

#reflitão

Beijinho 😉

.

.

.

F&C - Juliane Pimentel

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Em Clima de Copa: A Seleção Brasileira e Suas Camisas}

Mudanças Brasil 1

Hoje foi dia de sorteio dos grupos da Copa do Mundo no Brasil. Pra não deixar isso passar batido, o Feminina & Compulsiva vai agraciar suas leitoras com uma análise das camisetas que a seleção usou no decorrer das Copas.

Pois é, galera, fui contratado pra falar sobre filmes, mas to dando uma de Severino quebra-galho e vou falar sobre MODA! Eu nunca me imaginei falando sobre isso, nem na mais remota possibilidade de reencarnação, então fujam para as colinas, pois Caio Botter vai analisar modelitos e dar uma opinião de “macho alfa”.

Copa do Mundo. Todo mundo é patriota nesssa época né? Tem gente que não torce para o Brasil, seja por não curtir futebol, seja por achar palhaçada esse patriotismo repentino, seja por achar que pessoas lucram com isso por trás dos panos (principalmente políticos). Eu não sou fã fã fã de futebol. Pra falar a verdade, acompanho muito mais futebol americano. Acompanho tabelas de classificação e vejo as finais (caso meu time chegue lá, lógico). Mas quando a seleção entra em campo eu visto minha camisa amarela e torço de verdade. Muitos podem achar isso ridículo, mas eu fui educado assim. Algumas das minhas melhores memórias de infância são das copas de 94 e, principalmente, 98, com a família reunida na frente da TV torcendo pra Ronaldo e agregados.

Eu sempre achei a camisa da seleção a mais linda de todas. Eu adoro amarelo e acho uma camisa ousada, alegre, que trás um peso muito grande para quem olha. Mas essa camisa canarinho muda mais que a Luana Piovani troca de homem. Então, vamos fazer uma analise bocó das camisas que a seleção usou no decorrer das copas do mundo.

Copas de 1930 e 1934

Mudanças Brasil 1930

No início de tudo a camisa brasileira era branca e azul. Tipo, “Oi?!”. Por que raios BRANCA? Por causa das estrelas da bandeira? Porque alguém deixou as camisas de molho na cândida e esqueceu? Não sei, mas tem cara de tudo, menos de Brasil. Pra falar dos detalhes do modelito, nota-se uma gola pólo trançada com cordão e com o símbolo da CBD (Confederação Brasileira de Desportos).

Copa de 1938

Mudanças Brasil 1938

Mais uma camiseta branca, só que com gola V beija-rapazes e o símbolo da CBD grandão e parecido com o que viria a ser da CBF.

Copa de 1950

Mudanças Brasil 1950

Gola pólo mas sem os cordões. Camisa da lendária Copa do Brasil, em que fomos derrotados pelo Uruguai num Maracanã lotado.

Copa de 1954, 58, 62 e 66

Mudanças Brasil 1954

O trauma foi tamanho pela derrota em casa na copa anterior que a camisa branca foi banida, e a clássica camisa amarela começava sua jornada pela história do futebol, conquistando os títulos de 58 e 62.

Copa de 1970

Mudanças Brasil 1970

A camisa imortalizada pelo time mágico de Pelé, tricampeão mundial, abandonou a gola pólo e aderiu à gola careca (É isso mesmo, produção?). Nessa copa o Brasil levou o caneco pra casa, que foi roubado e DERRETIDO. Já vi ladrão burro, mas igual a esse… Brasil é isso!

Copa de 1974

Mudanças Brasil 1974

Em 74 a grande mudança foi a inclusão das estrelas sobre o logo da CBD que representavam os títulos mundiais que a seleção havia conquistado até então. E ficou com essas 3 estrelas por 20 anos, até a conquista de 94.

Copa de 1978

Mudanças Brasil 1978

Em 78 a camisa ficou com cara de Adidas, com as clássicas listras saindo dos ombros e indo até as mangas.

Copa de 1982

Mudanças Brasil 1982

O grande time de Zico (considerado por muitos o melhor time de todos os tempos) vestiu uma camisa com o escudo da recém formada CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O escudo trazia uma imagem da taça Jules Rimet e um ramo de café.

Copa de 1986

Mudanças Brasil 1986

Pela primeira vez o nome do patrocinador passa a aparecer no lado direito do peito. A gola careca foi abandonada dando lugar à tão clássica gola pólo em V.

Copa de 1990

Mudanças Brasil 1990

Quase nada muda pra camisa de 86, só a gola que fica um pouco mais fechada.

Copa de 1994

Mudanças Brasil 1994

O Brasil pode ter sido tetracampeão mundial nessa copa, mas fazer uma camisa dessas pra seleção usar foi mais mancada do que encoxar a mãe no tanque em sexta feira santa. Esses escudos em marca d’água são uma das coisas mais bregas que já vi. Gézuis!

Copa de 1998

Mudanças Brasil 1998

Agora com quatro estrelinhas no peito, a Nike entra como fornecedora de material esportivo e dá uma ajeitada no visual que foi destruído em 94.

Copa de 2002

Mudanças Brasil 2002

Nessa camisa a tradição foi dar uma volta. Encheram a camisa com detalhes verdes, usaram um amarelo cegante e, na minha opinião, ficou mega poluída. Mas enfim: Brasil pentacampeão.

Copa de 2006

Mudanças Brasil 2006

A tradição volta, entra mais uma etrela no peito, uma gola padre e o escudo da CBF é colocado dentro de um contorno. Arrisco a dizer que foi uma das camisas mais bonitas da seleção que eu tive a oportunidade de ver.

Copa de 2010

Mudanças Brasil 2010

A camisa volta a ser bem básica, remetendo à camisa da campanha de 70. Sem frescuras e sem poluição.

Copa de 2014

Mudanças Brasil 2014

Pouca mudança, só a gola mesmo que mudou. Mas a Nike esqueceu de ler o estatuto da CBF que torna oficial o uso da palavra BRASIL sob o escudo. É, vão ter que fazer tudo de novo.

Bom, é isso ae. Viva a seleção, Viva o Brasil, Viva Raul, Viva o Cristo Redentor e Viva a Vanusa cantando o Hino Nacional:

 .

.

.

F&C - Caio BotterVocê pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Universo Feminino: Lulu, Tubby e algumas considerações…}

lulu-header-664x374

Quando o Lulu chegou às terras tupiniquins houve um grande alvoroço. Muitas mulheres se empolgaram com a ideia de poder “avaliar” e “analisar” através de um aplicativo os homens com quem se relacionaram, relacionam ou se interessam. Esse grande burburinho tomou conta das redes sociais e rodas de conversa, onde o assunto da vez era a checagem do boy magia segundo as anônimas do app. Os homens em questão não pediram para ser avaliados, bastava ter um perfil no facebook que era o suficiente para estar em pauta. Ainda assim, eles poderiam ter a opção de bloquear seus perfis impedindo esse tipo de avaliação.

Eu pedi que algumas pessoas, com opiniões distintas, falassem um pouco sobre o que pensavam a respeito desse aplicativo, respondendo a simples pergunta “O que você acha do app Lulu?”:

Meu maior problema com esse app é que não existe nenhuma forma de validação daquilo que é dito. Se uma mulher tiver opinião sobre um homem e 99 mulheres descordarem dessas opiniões nada pode ser feito a respeito. Muitas mentiras são contadas e passam como verdade para todos que desconhecem aquela pessoa. Meu perfil por exemplo tem o hashtags #barbaporfazer e fazem 4 meses que eu não faço a barba ! Ou seja: uma mentira ! No Brasil calunia e difamação é crime” (Guilherme Brunstein, 27 anos).

O que eu acho? Simplesmente RIDÍCULO. E uma das maiores provas de que a nossa geração já não tem mais respeito por nada. Sou totalmente a favor do sexo livre, sem tabus. Totalmente a favor de falarmos e fazermos sexo como quisermos e com quem quiser, mas passar a dar nota para os parceiros foge a nossa liberdade. Expor outra pessoa pelo desempenho sexual é uma forma gritante de agressão, principalmente quando feita assim, por um meio que pode ser acessado por qualquer um.” (Luana Aparecida da Silva, 19 anos).

Avaliar os caras como produtos? Acho que não é pra tanto. O aplicativo lulu não passa de uma brincadeira que não deve ser levada tão a sério. Uma garota que te conhece, acessa seu perfil e responde a um questionário anonimamente com respostas pré determinadas e ao final o app gera uma nota. Olhando atentamente as opções oferecidas pelo aplicativo eu não vi nada que necessariamente poderia ofender ou denegrir a imagem de alguém e por ser anonimo o aplicativo também não gera intriga entre as garotas e não serve pra ser usado para “dating”, portanto não há nada demais. Convenhamos, quem usaria um aplicativo de celular com opiniões anonimas para julgar o caráter de alguém?” (Rafael Caldas, 24 anos).

Quem, em sã consciência, leva a sério o que é dito por uma ex magoada, uma ficante esperançosa, uma amiga secretamente apaixonada ou que apenas quer fazer uma brincadeira com um boy que seja próximo? Já fiz review até dos meus amigos gays de brincadeira, e não vejo problema nenhum dessa ferramenta existir. Acho que homem sente o orgulho ferido quando seu desempenho sexual é questionado, mas, acima de tudo, acho que ninguém deveria levar o app a sério. Não é porque alguém deu uma nota 5 pra um cara, que ele não será nota 10 pra mim. É como dizem: someone’s trash, somebody’s treasure.” (Vikki Góis, 24 anos).

E as divergentes opiniões seguem gerando discussões acaloradas nas timelines dos facebooks alheios e na vida off-line. O engraçado é que mesmo muitas pessoas que se posicionaram contra “só pra ver como é”, baixaram o aplicativo e fuçaram em perfis avaliados.

Pode parecer exagero, mas tem gente levando tão a sério isso que criaram um “serviço” onde você contrata um pacote e eles geram avaliações positivas no Lulu, de acordo com a imagem que você quer passar. E sim, você PAGA por isso: o Lulu Fake  (aqui tem uma reportagem que falar melhor disso) – Isso é o que eu chamo de verdadeiro empreendedorismo hahaha.

E em meio a toda essa polêmica e discussão, acabou gerando um sentimento de revanchismo no sexo masculino o anúncio do app Tubby. Ele foi divulgado como um aplicativo extremamente sexualizado para a avaliação das mulheres. O que gerou uma repercussão incrivelmente maior e devastadora, se comparado ao Lulu. Várias mulheres (revoltadíssimas – não à toa) e homens se posicionaram com relação a ele, xingando e falando barbaridades mil – sejam elas a favor ou contra. Ainda mais em tempos de revenge porn (onde as mulheres que são massacradas e expostas e os homens envolvidos são ignorados, ou simplesmente saem ilesos), o assunto ficou tão sério que em Minas Gerais um Juiz do TJ emitiu uma liminar que proibia o app de ser disponibilizado no Brasil.

Hoje, no que seria o dia de lançamento dele, saiu um vídeo de “divulgação” falando sobre o app (assista com as legendas desativadas e depois reveja com as legendas em “coreano”):

Segundo ele, tudo não passou de uma grande “pegadinha” (idealizada pelo Rafael Fidelis e Guilherme Salles, com apoio do Cid e CuboX) com uma bela lição de moral:

tubby

Acho que é valido parar pra pensar, depois de ver os dois lados da moeda (homens e mulheres): Até que ponto pode ser divertido e bacana falar e expor a intimidade de uma pessoa, mesmo que seja só por brincadeira?

Antes mesmo de existir a divulgação do Tubby, quando fiquei sabendo do Lulu, primeiramente achei bizarro, depois engraçado, mas aí voltei a achar bizarro, rs.

É um fato que homens e mulheres já fazem isso na vida. Mesas de bar e rodinhas de conversa sempre foram regadas de cerveja (ou não) e comentários a respeito das vidas amorosas/afetivas/sexuais dos envolvidos e isso não é segredo pra ninguém. Quantas vezes antes de se aproximar de uma pessoa que desperta seu interesse, você não a sondou entre seus amigos em comum (existindo até algumas pessoas, mais aplicadas, que jogam o nome do alvo em questão no google – stalker level hard)?

Na minha opinião, a principal diferença disso pra um aplicativo é a questão humana, orgânica, no processo. Esse tipo de conversa serve pra aproximar pessoas, dividir um pouco da sua vida com quem você gosta e confia, além de render boas risadas. Já no Lulu, pelo fato de ser anonimo, tira toda essa “magia” do processo. Além de ser um terreno fértil pra pequenas vingancinhas pessoais e picuinhas (recalque manda beijos, rs).

Além de uma coisa que eu considero a mais importante: as pessoas não são robôs. Não rodamos um programinha que nos faz agir de forma idêntica com todos com quem nos relacionamos. Talvez um cara (ou uma garota) poderia em um momento do passado não estar nem um pouco afim de compromisso, mas que depois de te encontrar se tornou a pessoa mais apaixonada do mundo. Definir uma pessoa, de forma categórica, por como ela foi com outra não é lá muito bacana/honesto, afinal você nem dá a pessoa o benefício da dúvida – e a oportunidade de te surpreender (positiva ou negativamente, né?!). O fato dos meninos não “inscreverem” seus perfis para serem avaliados (afinal eles JÁ estão lá – tendo somente a opção de retirá-los), pode gerar momentos constrangedores nos relacionamentos atuais. Tive amigos cujas namoradas brigaram com eles por terem lido coisas em seu perfil no aplicativo (como se fossem culpa dos coitados). Ou até meninas que depois de lerem o perfil do respectivo paquera, desistiram de ficar com ele por não ter boas hashtags. E é aí que mora o perigo, onde uma brincadeira vai um pouco além e influencia a “vida real”, algo que jamais deveria acontecer.

Portanto, independente do gênero, às vezes é bom “desplugar” um pouco e permitir-se viver mais.

Para você que é homem e ainda não sabe como bloquear seu perfil no Lulu, é só clicar aqui e descadastrar 😉

.

.

.

F&C - Karol Oliveira I

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Cazuza: O Poeta Não Morreu!}

Cazuza, o poeta não está morto (18)

Quando pintou o Barão, eu tinha tudo para não dar certo.
Nunca fui cantor; eu gostava de compor!”

Cazuza*

Para todos os fãs, admiradores e apreciadores da boa música e do bom Rock and Roll nacional, o evento mais aguardado deste ano (pelo menos pra mim, fã incondicional) finalmente vai acontecer. Pra quem pensou que nunca conseguiria ver um show do seu artista favorito (porém não mais vivo) agora pode comemorar graças as novas e avançadas tecnologias. Um show que promete ser inesquecível!

Neste sábado, 30 de novembro, vai acontecer o GVT Music – Show Cazuza. O show holográfico em 4D (que ressuscitará Cazuza no palco)  será gratuito e realizado no parque da Juventude  às 19h00.

Músicos como George Israel, Nilo Romero, Leoni, Guto Goffi, Rogerio Meanda e Arnaldo Brandão (que acompanharam o cantor em vida e carreira) estarão presentes no palco tocando as 20 canções selecionadas para o setlist, dentre elas os clássicos como “Exagerado” e “Brasil”

Antes do show, será apresentado um documentário sobre Cazuza com depoimentos de sua mãe, Lucinha Araújo e dos amigos Pedro Bial e Nelson Motta. Além do documentário, o show será transmitido ao vivo no canal 1 da GVT HDTV.

Cazuza, o poeta não está morto (1)

Agenor de Miranda Araújo Neto, mais conhecido como Cazuza, é o grande homenageado desse ano. Além do show holográfico, o poeta do rock também ganhou uma coleção especial de óculos e relógios da marca Chilli Beans para comemorar seus 55 anos.

Cazuza, o poeta não está morto (19)

Não bastando, ele foi o grande homenageado na abertura do Rock in Rio deste ano com o show “O Poeta Está Vivo”. O responsável pelo tributo foi seu grande parceiro Frejat, que levou ao palco artistas como Ney Matogrosso e Bebel Gilberto (que fizeram parte da vida pessoal de Cazuza), Maria Gadú, Rogério Flausino e Paulo Miklos, que cantaram os grandes sucessos do cantor que esteve presente na primeira edição do festival (em 1985) com a banda Barão Vermelho. O Museu da Língua Portuguesa (que fica localizado na Estação da Luz – São Paulo) inaugurou no dia 22 de outubro, a exposição “CAZUZA mostra sua cara”, com curadoria do arquiteto e cenógrafo Gringo Cardia (a exposição ficará em cartaz até o dia 23 de fevereiro de 2014).  E mais uma grande notícia para os fãs do poeta, estreou no Rio de Janeiro “Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz, O Musical”, que chegará em São Paulo ano que vem.

Cazuza, o poeta não está morto (13)

E como não poderia ser diferente, também vamos fazer nossa homenagem a esse grande artista.

Cazuza foi um artista que expôs na música o seu lado mais sensível. O cantor, que morreu dia 7 de julho de 1990, passou por várias fases na vida e na música. Cantou rock and roll e bossa nova, fez releituras de músicas como “Luz negra”, de Nelson Cavaquinho, e “O mundo é um moinho”, de Cartola, mas foi compondo que Cazuza se destacou.

Suas composições ficaram para a história da música popular brasileira. Suas letras amavam de verdade, gritavam liberdade e falavam de novidades. Cazuza era intenso na vida e na arte. Em nove anos de carreira, gravou 11 discos (dois ao vivo e um álbum duplo), ganhou prêmios como os de melhor letrista, melhor compositor e melhor música. Mas, além dos sucessos, como “Exagerado”, ”Bete Balanço” e “Ideologia”, ele deixou um legado de composições, algumas não tão conhecidas, mas não menos bonitas.

Em cada um de seus discos gravados, Caju (como era chamado pelos amigos íntimos), expôs as fases que vivia; as fases que viviam os jovens e que vivia o país.

Com o grupo de rock Barão Vermelho, Cazuza foi rebelde, bebeu do “rock and geral” e dançou na efervescência das novidades.

Cazuza, o poeta não está morto (14)

Foi no Barão que Cazuza conheceu aquele que seria um dos seus melhores amigos e maior parceiro musical, Roberto Frejat, com quem divide, junto com George Israel, a música “Amor, amor”, feita sob encomenda para o filme Bete Balanço, de 1984.

Cazuza, o poeta não está morto (15)

Mas como nem tudo na vida são “Milagres”, Cazuza não se sentia muito a vontade com o Barão Vermelho. Ele estava cansado de viver somente de rock. O menino do rio que cresceu ouvindo Dolores Duran, Lupicínio Rodrigues, Roberto Carlos e Cartola queria desbravar novos caminhos, novos mundos, novas músicas… Queria cantar bossa, coisas novas… E assim novos parceiros surgiram, como Rogério Meanda, com quem divide a autoria de “Medieval II”, que faz parte do seu primeiro disco-solo, Exagerado. Mas os antigos parceiros continuavam na ativa junto a Cazuza. “Ritual”, música do disco Só se for a dois, foi a retomada dos amigos Frejat e Cazuza, que haviam brigado após sua saída do Barão.

Sozinho, Cazuza compôs a música “O assassinato da flor”. A letra mostra toda a sensibilidade do poeta que já sentia na pele os efeitos do vírus HIV.

No álbum duplo, Burguesia, último que lançou em vida, o cantor agradeceu, sofreu, criticou, foi pra “Manhatã”, e falou de como era ser filho único. Em apenas uma única música, fala de paz, de sonhos e de um amor diferente entre “Dois homens apaixonados”. Foi a partir de uma conversa entre dois homens apaixonados pela música que nasceu a letra “Hei, Rei!”, do álbum póstumo Por aí. Esses dois homens eram Cazuza e Roberto Carlos. Os versos da música nasceram depois do encontro entre os dois. “Ao cumprimentá-lo, disse assim: ‘E aí, meu Rei?’. Roberto retrucou: ‘E aí, meu Barão?’. Argumentei que há muito não fazia parte do Barão Vermelho. Mas Roberto foi rápido no gatilho e saiu-se com essa: ‘Para mim, você vai ser eternamente o meu Barão’. Frejat musicou essa, que seria sua última parceria com Cazuza, que deixou 126 canções gravadas, 78 inéditas, escritos e poemas que estão presentes no livro Cazuza – Preciso dizer que te amo – Todas as letras do poeta.

Vinte e três anos depois de sua morte, suas músicas continuam mais atuais do que nunca! Vários artistas da MPB dão novas versões para seus sucessos, como “Codinome beija-flor”, regravado por mais de 20 intérpretes diferentes, entre eles Luiz Melodia e Cauby Peixoto. Em sua bagagem, Cazuza leva mais de 200 composições escritas, 34 delas feitas para outros intérpretes. “A cada dia que passa, eu estou me sentindo mais compositor. Fiz uma música para Ângela, e ela gravou. É engraçado isso… Acho que meu trabalho atingiu dos oito aos oitenta. Agora me considero um compositor profissional. É o que me dá prazer, muito mais até do que fazer shows.” A Ângela que Cazuza se refere é a Ângela Maria, e a música é “Tapas na cara”, uma rumba composta em 1987.

Em 1988, Cazuza compôs “Malandragem”, sucesso na voz de Cássia Eller e que teve peso fundamental para impulsionar a carreira da cantora carioca e fã do ex-Barão.

Cazuza, o poeta não está morto (20)

Mas essa música foi feita para um ídolo da sua adolescência, Ângela Ro Ro, que guardou a música durante anos, mas não chegou a gravá-la. Alguns anos antes, em 1975, Cazuza compôs “Poema”, interpretada por Ney Matogrosso em 1998. Esta música foi feita para sua avó materna, Maria. A curiosidade é que ele tinha apenas 17 anos quando a compôs.

Cazuza também teve muitos parceiros: os mais assíduos eram Frejat, Dé e Bebel Gilberto. Com estes dois últimos, Cazuza assinou “Mais feliz”, que teve gravação original da própria Bebel, regravada por Leila Pinheiro e Adriana Calcanhotto.

Hoje, esse poeta (que atingiu jovens de todas as décadas desde seu primeiro álbum lançado) continua vivo, mais vivo doq eu nunca em suas músicas que nos impulsionam a pensar e decifrar suas letras, que no fundo da gritaria do rock,são lindos poemas.

Cazuza, o poeta não está morto (9)

Espero que, no fundo, não se esqueçam do poeta que sou.
Que as pessoas não se esqueçam de que,
mesmo num mundo eletrônico, o amor existe.
Existem o romance e a poesia.
Que mais crianças venham a nascer e é fundamental o amor ao país.”

Cazuza*

* Frases retiradas dos livros “Cazuza – Só as mães são felizes” e “Cazuza – Preciso dizer que te amo, todas as letras do poeta”.

E você, também gosta do Cazuza? 😉

.

.

.

F&C - Ariane Arrabal

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Inspiração: Pretty In Pink}

Imagem 1 - Rosa

Essa é a postagem de estreia da nova nova colaboradora Giulia. Ela vai mostrar pra gente algumas referências e inspirações, seja de moda, decoração ou viagens. Para conhecer um pouco mais sobre ela é só entrar na aba sobre a  equipe do blog 😉 “

“Pink is the NEW Black” ou na versão brasileira o rosa é o novo preto. Gostos à parte é difícil achar alguma mulher cheia de feminilidade que não tenha pelo menos uma peça de roupa rosa no guarda roupa, prateleira ou gaveta. Pois é, o verão vem ai e o rosa é uma boa cor para apostar quando montar seu look. O legal dessa cor é que ela vem em vários tons, desde os mais clarinhos e delicados até aqueles bem quentes para chamar atenção mesmo. O tom não é chamado de rosa choque por nada. Eu se fosse você deixava o mundo mais rosa.

Imagem 2 - Rosa

Essas coisas lindas vocês podem achar na Loja Forever 21 – inaugurando no Brasil em Dezembro/2013 Shopping Morumbi São Paulo – http://www.forever21.com

,

O rosa vai bem com cores claras, escuras e com o bom e velho jeans, é possível também misturar tons de rosa, ou jogar uma cor diferente para fazer o famoso “color block”.

.

Imagem 3 - street look Rosa

,

E você, também gosta de rosa? Conta pra gente 😉

.

.

.

F&C - Giulia Maccarini

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Canal F&C: Botando na Roda #1 – Ciúme!}

O Blog tem um canal no Youtube e hoje acontece a estreia de um dos quadros fixos do canal, o “Botando na Roda”!

Não tem nada de indecente nele não, rs. A ideia é que seja uma rodinha de amigas(os) onde um assunto escolhido será colocado na roda pra gente conversar sobre ele, no período de 5 minutos (porque se deixar viram horas e horas e assunto, rs).

A roda não será fixa, podendo variar conforme o tema e o dia. Nessa roda nós contamos com a Dani (do Mimimi & Ruivices), a Gabi (do Mico Leão Ruivo da Depressão), a Karen (do Pequena Notável) e a Thaís (do Poá e Glitter)

E pra estreia do quadro o tema escolhido foi: Ciume!

É só dar o play e ver o que a gente fala sobre 😉 (Não se esqueça de se inscrever no canal pra ficar sempre sabendo das novidades):

Se você curtiu a ideia do quadro, deixa pra gente uma sugestão de tema:

E aí, o que você pensa sobre ciúme? É muito ciumenta(o)? Conta pra gente!

.

.

.

F&C - Karol Oliveira I

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{O Que Rolou no Encontro de Barbudos – Encontro da Fanpage “Faça Amor, Não Faça a Barba”}

Encontro da fanpage faça amor não faça a barba

Nesse último sábado aconteceu o encontro da fanpage “Faça Amor, Não Faça a Barba” no bar Kabul, no baixo Augusta. Além de reunir a galera barbuda (ou não, rs) pra tomar uma gelada e botar o papo em dia, também foi a entrega dos prêmios do concurso que postamos o resultado e outros sorteios de brindes. A Head & Shoulders doou, além do prêmio do concurso, vários kits pra sorteio (diga-se de passagem, fiquei na cara dura secando os kits. Porque, eu nunca testei, mas falam muito bem das máscaras de hidratação da marca. Mas enfim, rs…), junto com a Mr. Beer Cervejas Especiais, além das marcas Chico Rei, Sympathy, Alparzaks – By Paula Zak.

[O F&C já falou sobre barbudos e algumas curiosidades aqui]

Uma coisa que eu acho incrível dessa fanpage é que rola uma super interação entre a galera que curte e os pessoal da página. A principal responsável por fazer isso acontecer, respondendo mensagem da galera e conversando com todo mundo, é a Maiara Molina – uma fofa! – que também foi uma das principais responsáveis por fazer o evento acontecer. E é esse clima de “tá em casa” que rolou no encontro, muita gente que nunca havia se visto na vida, pareciam ser amigos de infância, rs.

O encontro foi divertidíssimo e bem lotado. Eu particularmente nunca havia ido ao bar, mas é um lugar aconchegante, com luz baixa e músicas bacanas. O bar tem dois andares, mas pra quantidade de gente que foi o bar ficou levemente apertado, mas aí rola um calor humano maior 😉 Só assumo que senti falta de mais mesinhas, mas o atendimento foi bacana e corria loucamente pra conseguir dar conta da galera no bar (e conseguiam!). O Kabul estava cheio de barbudos (e alguns desbarbadinhos também – sem preconceitos, rs) e barbudetes, como a galera da fanfab chama. Todos muito gente boa, receptivos e divertidos. Muita gente bacana reunida, onde mesmo quem foi sozinho fez amizade e já saiu dividindo garrafa de cerveja (um beijo Rafael, rs). Mas ainda assim muitas das pessoas que foram já se conheciam da internet da página e dos grupos de barbudos e fizeram dessa uma ótima oportunidade de trazer pra vida a amizade on-line – e que assim mantenham ;).

Fiquei feliz de ter encontrado por lá uma galeria que esteve presente no encontro de ruivas, até gente que se conheceu no encontro e arrumou um barbudo pra chamar de seu – achei muito digno isso! A Maiara eu também conheci do encontro, por ter nos ajudado a divulgá-lo.

Agora, chega de enrolação e vamos às fotos!

.

Fotografos:
– Thamires Cascales (E-mail: cascales.thami@gmail.comFanpage);

– Nailson Siqueira (E-mail: nailson.siqueira@live.comFanpage);

– Orange Produções/Cleber Santos (E-mail: orange_producoes@mandic.com.brFanpage).

.

E aí, você foi? Se divertiu? Conta pra gente!

.

.

.

F&C - Karol Oliveira I

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{#CQSAIFPV: Coisas Que Só A Internet Faz Por Você!}

CQSAIFPV I

A Juliane é uma das nossas novas colaboradoras, ela vai falar na tag nova a #CQSAIFPV. Para conhecer um pouco mais sobre ela é só entrar na aba sobre a equipe do blog ;)”

Você já parou pra pensar que a internet é a coisa mais maravilhosa e mais bizarra que temos acesso hoje em dia?
Foi pensando nisso, cara leitora, que surgiu essa nova categoria. Por que a internet, ela mantém essa relação de amor e whata fuck?, esse híbrido entre trágico e cômico (as vezes ambos), e, sinceramente, não sei como nossos ancestrais viveram sem ela, porque tem Coisas Que Só A Internet Faz Por Você.

Aí você me pergunta, ela é tão maravilhosa assim? E eu vos respondo: Sim. Não quero nem entrar no lado acadêmico, no lado business. Quero dizer apenas que se a internet servisse só pra ver vídeos de gatinhos eu já premiaria com o Nobel o seu precursor.

Um exemplo é nossa manifestação constante de nostalgia, o saudoso anos 90’ principalmente. A internet tornou isso um buzz, cruzou as informações de que todos estavam falando sobre um assunto em comum e o que aconteceu? Isso mesmo, voltaram as melhores bandas de pagodes dos anos 90. Porque pagode bom é aquele pagode de raiz, pagode de moleque, pagode rimadinho com pornografia embutida que você só percebeu depois de velho (o violeiro tocando  e se tocando, de olho no xibiu da morena e você nem imaginava o que era isso).

Vou falar pra vocês que eu não sou pagodeira não. Mas sou amante de cultura e, cara, quer maior referência do que esses pagodão que rolava nos churrascos de família? Do que ralar o tchan com a banda que te levou pra conhecer a selva, o Havaí e o Egito?

Há algumas semanas tive o prazer (e me orgulho disso) de ir no show do MOLEJO e, olha, me arrepiei com o grito de ANDREZÃO (mesmo ele não estando mais no grupo). Fui tiete e tirei foto com os caras, subi no palco e tomei cuidado com o cabo da vassoura. Melhor show da minha vida.

Andersão é tão foda que ele toca um cavaquinho autografado por ele mesmo.

Andersão é tão foda que ele toca um cavaquinho autografado por ele mesmo.

Mas o que eu mais amo na internet mesmo é o fato dela conseguir nos surpreender mais e mais e quando você pensa que não, não é possível alguém ser mais bizarro que isso, ela mostra que se tem uma coisa que as pessoas não conhecem é a palavra limite e te presenteia com as coisas mais esquisitas e inimagináveis.

E é aqui, nobre leitora, que você vai encontrar esse coletivo de bizarrice.

Você tá lá navegando, curtindo umas coisas, vendo uns vídeos quando de repente “Tatuador que escrevia palavrões no lugar de símbolos japoneses é preso em São Paulo”.

Whaaaatt??? Um tatuador tailandês, no centro de SP, fazia em seus clientes frases de ódio, palavrões e até mesmo nome de pratos culinários no lugar de símbolos japoneses. Melhor troll ever!

“Adoro memes bazinga” foi tatuada no lugar de “Foco, força e fé”

“Adoro memes bazinga” foi tatuada no lugar de “Foco, força e fé”

 “Sopa de frango e macarrão”  no lugar de “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”

“Sopa de frango e macarrão” no lugar de “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.

Por mais incrível que possa parecer, a internet também tem bad days. Ela massacra alguns assuntos. Por exemplo, voces não agüentam mais ouvir falar da Miley Cyruszação do Justin Bieber, que tenta mudar a imagem de teen para adulto e blábláblá cresci blábláblá vou meu impor blábláblá olha sou rebeldzzzzZZZZZROINC.

Eu cresci e agora sou mulher tenho que encarar com muita fé.

Eu cresci e agora sou mulher tenho que encarar com muita fé.

E ele que tá cada vez mais parecido com a Maria Gadu?

Praticantes de shimabalaiê.

Praticantes de shimabalaiê.

E esses bad Days revoltam algumas pessoas:

.

Tamo junto, Paloma.

Depois dessa prévia do que essa categoria vai trazer pra vocês, vou ficando por aqui porque o texto ficou longo e vocês já devem estar me xingando mentalmente.

Semana que vem eu volto com giros de notícias da internet, ou não né vai saber…

imagem6

Deixo vocês com esse joguinho maravilhoso onde você tem que achar as inimigas ♥

http://findtheinvisiblecow.com/

.

.

.

F&C - Juliane Pimentel

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥

{Música: Música na Medida Certa}

música na medida certa 1

Sim, hoje nós vamos dedicar todo nosso amor e tempo as gordinhas mais simpáticas desse Brasil, que estão se esforçando (assim como eu) para ficarem gostosas para o verão (que já ta quase aí). Então aumente o volume do seu computador, tablet, celular modeeerno que agora nós vamos falar de bagaceira (sim, nós amamos essas músicas a lá Gambiarra que nos fazem cair na pista, soltar o gogó pra cantar e dançar que nem loucas. – digo isso por mim e pela dona Karol Oliveira, viu gente). Acho que já deu pra perceber que vamos conhecer um pouquinho mais sobre Preta Gil e Gaby Amarantos, essa duplinha que estão queimando muitas calorias na terceira edição do Medida Certa do Fantástico.

.

.

Música na Medida Certa

Pretinha (batizada como Preta Maria Gadelha Gil Moreira e filha do grande cantor e compositor Gilberto Gil, informação que todos já sabem ou ao menos deveriam saber e afilhada de Gal Costa) já fez de tudo nessa vida. Cantora, atriz, apresentadora, produtora, musa do carnaval e agora, participante do reality show dos gordinhos da  Globo, ela  (diferentes do que a maioria pensa) nasceu no Rio de Janeiro no dia 08 de agosto de 1974 (leonina, vai ver por isso que gosto dela). Preta fez e faz sucesso graças ao seu bom humor! Além das novelas e programas de televisão, ela já teve 4 discos lançados (e está se preparando para lançar seu quinto álbum), sendo eles: Prêt-à Porter (2003); Preta (2005); Noite Preta ao Vivo (2010) e Sou como Sou (2012). Do primeiro disco eu destaco a música (que pra mim é um hit) “Sinais de Fogo” que vocês podem conferir agora.

.

Preta Gil – Sinais de Fogo:

.

.

Música na Medida Certa

Gabriela Amaral dos Santos, popularmente conhecida como Gaby Amarantos, é a rainha do Tecnobrega (sim, eu sempre pensei que fosse odiar esse tipo de som, mas Gaby me encantou com sua breguice). A também leonina do dia 1º de agosto (já deu pra perceber que os leoninos tem muita estrela né, risos), nasceu em e foi criada em Belém. Assim como Preta, Gaby cresceu com a música. Com 15 anos cantava na paróquia do bairro que nasceu. Em 2002 ela formou a banda Tecno Show, mas foi sozinha que fez grande sucesso com a música “Xirley” (que eu adoro e que me fez conhecer seu trabalho). Mas seu sucesso se popularizou mesmo quando sua música “Ex Mai Love” foi o tema de abertura da novela das 19h Cheias de Charme (2012). Se você não conhece o som dela, vai poder ver o clipe da música que eu mais gosto e me jogo na pixta quando ouço.

.

Gaby Amarantos – Xirley:

.

Agora que você conhece um pouquinho mais dessas duas cantoras gente finas e super carismáticas, vamos torcer para que elas fiquem bem saradas e magrinhas para o verão que vem chegando por aí!

.

.

.

F&C - Ariane Arrabal

Você pode seguir o Feminina & Compulsiva também nas redes sociais:
♥   Facebook   ♥   Instagram   ♥   Pinterest   ♥   YouTube   ♥   Twitter   ♥